NOTÍCIAS
 
 

PIB cresce menos e indústria fica estagnada


O resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre de 2011 reforça o quadro atual de preocupação para o setor industrial, alerta a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os dados divulgados em 2 de setembro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indicam que parte relevante do crescimento da demanda interna é cada vez mais direcionada às importações, dada a contínua perda de competitividade da indústria brasileira e a persistência do câmbio valorizado.

O PIB industrial cresceu somente 0,2% no segundo trimestre deste ano, frente ao trimestre anterior. A indústria de transformação ficou estável no período, enquanto a construção civil expandiu-se apenas 0,5%. A indústria extrativa teve expansão de 2,2% devido à forte demanda mundial.

Esses resultados, associados ao cenário de piora das perspectivas sobre a economia global, indicam que o PIB industrial crescerá ainda menos do que o esperado para este ano. Com isso, a CNI reverá em breve suas projeções para o crescimento em 2011, atualmente de 3,2% para o PIB da indústria e 3,8% para o PIB total.