NOTÍCIAS
 
 

Sinditêxtil-SP inaugura IMPORTÔMETRO pela recuperação dos empregos no setor têxtil e de confecção

 
 

Alfredo Emílio Bonduki, presidente do Sinditêxtil-SP e Aguinaldo Diniz Filho, presidente da ABIT, descerram o IMPORTÔMETRO

“A cada segundo são importados US$ 214 de têxteis e confeccionados e em consequência disso, a cada um minuto um emprego deixa de ser gerado. Se algo não for feito, os empregos estarão comprometidos”, alertou Alfredo Emílio Bonduki, presidente do Sinditêxtil-SP, que inaugurou hoje (17), na sede do Sindicato, o “IMPORTÔMETRO”, ferramenta que contabiliza em tempo real quantos empregos são perdidos a cada centavo de dólar de produtos do setor que são importados.

Sob o tema “Moda Brasileira: Eu uso, Eu assino”, a Campanha de Mobilização Nacional capitaneada pelo Sindicato em parceria com a ABIT tem o objetivo de chamar a atenção das autoridades para o eminente risco de desindustrialização do País. Além disso, as entidades querem coletar um milhão de assinaturas para levar ao Congresso pedido de um regime tributário competitivo para a confecção. “A importação de produtos confeccionados mata toda a indústria têxtil, pois acaba com os empregos que poderiam ser gerados em outros elos da cadeia”, destacou Bonduki.

 
O presidente Alfredo Emílio Bonduki afirma que a concorrência desleal afeta todos os segmentos da cadeia têxtil
 

A cerimônia contou com a presença de trabalhadores, empresários, representantes setoriais e autoridades que engrossaram o coro em favor da manutenção dos empregos na indústria têxtil e de confecção brasileira.

Para o deputado federal Vanderlei Macris (PSDB/SP), que participou do evento, somente ações conjuntas podem sensibilizar o governo para demandas urgentes. “Não podemos permitir que o setor têxtil nacional seja entregue às importações. Precisamos garantir um movimento contínuo que desperte a atenção para as verdadeiras necessidades”, afirmou.

Também estiveram presentes o deputado estadual Chico Sardelli (PV/SP), coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do Setor Têxtil e de Confecções do Estado de São Paulo, além do deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT/SP) e do senador Aloísio Nunes Ferreira (PSDB/SP).

Os dados mostrados pelo “IMPORTÔMETRO” e o abaixo assinado estão disponíveis no site da Campanha.