NOTÍCIAS
 
 

Mantega recebe propostas do setor têxtil e anuncia medidas

 
   

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje que o governo federal irá desonerar a folha de pagamento para a indústria intensiva em mão-de-obra já no segundo semestre de 2011. O anúncio aconteceu durante reunião no ministério, em Brasília, com a participação do presidente do Sinditêxtil-SP, Alfredo Emílio Bonduki, juntamente com o presidente da ABIT, Aguinado Diniz Filho, além de representantes dos trabalhadores do setor, membros do primeiro escalão do governo, deputados e senadores que compõem a Frente Parlamentar "José Alencar".

 

 


Ainda no encontro, Mantega instituiu de imediato a criação de um grupo técnico de discussão das propostas entregues pelos representantes do setor. Entre elas, o fortalecimento da confecção, intensificar a fiscalização do comércio desleal de importados e a criação de linhas de financiamento específicas para o setor têxtil e de confecção. Segundo ele, a primeira reunião do grupo acontecerá na próxima semana. “O ministro demonstrou pleno conhecimento sobre os desafios e as oportunidades do setor. Ele entende o senso de urgência das propostas apresentadas e sinalizou positivamente aos nossos pleitos. Além da desoneração, ele  assegurou que o controle às importações desleais terá grande destaque junto ao governo”, declarou o presidente do Sinditêxtil-SP.

A reunião faz parte de uma série de encontros que a Frente Parlamentar tem agendado com representantes do governo e que tiveram início do dia 7 de junho, quando o presidente do Sinditêxtil-SP e outros profissionais do setor foram recebidos pelo ministro do Desenvolvimento, Comércio e Indústria, Fernando Pimentel.