NOTÍCIAS
 
 

Otimismo na indústria se mantêm estável em março

O otimismo dos industriais brasileiros ficou estável em março. O indicador chegou a 67,7 pontos, 0,1 ponto abaixo do índice registrado em fevereiro deste ano. É o que mostra o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), divulgado nesta quarta-feira, 24 de março, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Apesar do recuo, o índice permanece 8,9 pontos acima da média histórica.

"O otimismo continua elevado e reflete a retomada da atividade industrial após a crise", avalia o gerente-executivo da Unidade de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca. Pela metodologia da pesquisa, o indicador varia de zero a cem. Valores acima de 50 pontos indicam empresários confiantes.

A indústria extrativa registrou a quinta alta seguida e teve o índice mais elevado entre os segmentos pesquisados. O indicador passou de 66,1 pontos para 67,8 pontos em março. Na construção civil, porém, o ICEI recuou um ponto e baixou para 67,1 pontos em março. O indicador ficou estável na indústria de transformação, 66,3 pontos, com queda de 0,1 ponto em relação ao registrado em fevereiro.

O índice que mede a avaliação dos empresários sobre as atuais condições da economia recuou de 61,3 para 61,0 pontos em março.  Em relação as expectativas dos empresários para os próximos seis meses, o indicador ficou estável em 71 pontos. "Isso aponta para a continuidade do ritmo forte de crescimento nos próximos meses", explica Fonseca.

Em relação a fevereiro, o ICEI não registrou alteração expressiva na confiança dos empresários em nenhum dos portes pesquisados. Entre as de médio porte, o índice cresceu 0,6 ponto e passou de 66,6 para 67,2 pontos. O índice das pequenas empresas caiu de 66,1 para 65,4 pontos. Entre as grandes empresas, apesar de uma queda de 0,2 ponto, o índice chegou ao patamar mais elevado em 69,7 pontos. Em fevereiro era de 69,9 pontos.

A pesquisa de março foi elaborada a partir de entrevistas feitas de 1º a 22 deste mês. com 1.599 empresas (872 de pequeno porte, 496 médias empresas e 231 empresas de grande porte).

Clique aqui para ver mais informações sobre o índice de confiança do empresário industrial.

Fonte: CNI