NOTÍCIAS
 
 

30/04 - Ex-aluno da FEI ganha concurso mundial na área têxtil

Recém-formado pelo Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana), o engenheiro têxtil Caio Sado, de 22 anos, foi o brasileiro vencedor do Prêmio Rieter Award 2009, organizado pela empresa Rieter. Como prêmio, Caio Sado embarcará em setembro para a Suíça, onde irá conhecer a matriz da multinacional em Winterthur. O concurso da Rieter contou com mais 10 estudantes de graduação e pós-graduação na área têxtil do País. A empresa também premiou estudantes da Índia, Cazaquistão e Bangladesh.

Caio concluiu o curso de Engenharia Têxtil na FEI em dezembro de 2008 e trabalha atualmente como analista de qualidade na Dalila Têxtil, em Santa Catarina, onde é responsável pela implementação de projetos de reengenharia e melhoria contínua. "Fiquei muito surpreso com a premiação. Agora, minha expectativa é conhecer melhor a empresa durante minha estadia na Suíça e aprender novos processos de fiação e avançadas tecnologias, além das novidades na área", explica Caio Sado.

Para concorrer à vaga, o ex-aluno da FEI enviou à empresa dois trabalhos na área têxtil em novembro de 2008, quando cursava o 10º semestre. "O Caio possuía um bom trabalho sobre nãotecidos, que também é uma área de atuação da empresa, assim como um interessante Trabalho de Conclusão de Curso sobre fibra de bambu", afirma Andre Costa, engenheiro de Vendas da Rieter.

Durante a estadia na Suíça - de 28 de setembro a 3 de outubro - Caio irá conhecer onde são fabricados produtos da Rieter, como linha de abertura, carda, penteadeiras e filatórios, além de detalhes sobre o funcionamento de uma fiação. Formada em 1795, a empresa é fornecedora líder para indústrias têxteis e automotivas e está presente em 21 países.

Por sua vez, com cerca de 1,3 mil engenheiros formados, o curso de Engenharia Têxtil da FEI foi criado há 45 anos pelo Sinditêxtil-SP (Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem em geral do Estado de São Paulo) que identificou a carência de engenheiros especializados no Brasil. O primeiro foi dado com a instituição da modalidade Têxtil no Curso de Engenharia Mecânica na FEI. Em 1967, para acompanhar a evolução tecnológica e novamente atender à indústria foi criado o curso de Engenharia Química, opção Têxtil. Mais tarde, em 1987, a FEI passou a oferecer a habilitação em Engenharia Têxtil, como parte do seu programa de melhoria de ensino.