Matérias

Canatiba: Sustentabilidade e maior valor agregado para atender demandas de mercado

10/08/2018

Os recursos naturais devem ser repensados. É fato. A mudança deve partir de todos, inclusive de produtores. Por exemplo, a fabricação de uma simples calça jeans pode gastar 11 mil litros de água. As indústrias têxteis de confecção estão trabalhando para alterar essa realidade. Uma prova são os dados divulgados pela Abit, que mostram que o setor reduziu em 90% o consumo hídrico na produção nos últimos dez anos.

O investimento cada vez maior em sustentabilidade e tecidos premium tem sido uma das preocupações da Canatiba com o meio ambiente, também para enfrentar um mercado concorrido e exigente. Uma das apostas da tecelagem para o Inverno 2019 é a linha Éko, que conta com fibras de algodão e Liocel que recebem tingimento com até 80% de economia de água em todo o processo fabril. Outra característica destes tecidos é que alguns estão dentro conceito de “Fast Wash”. Desta forma, diminuem em uma hora o procedimento de lavanderia das peças. Para completar a tríade, todos os artigos são fabricados com algodão certificado pelo selo BCI (Better Cotton Initiative). Ainda dentro desta questão, a Canatiba é apoiadora do movimento brasileiro Sou de Algodão – que incentiva o consultivo baseado nas responsabilidades ambiental e socioeconômica.

Denim feito com tingimento ecológico - Crédito de imagem: divulgação

“Cada vez mais as coleções devem ser mais pensadas. A ecologia é levada em consideração em todos os aspectos por nós. Além da produção, queremos ajudar o nosso cliente a comunicar isso no ponto de venda. Para isso, são entregues tags que indicam itens feitos com Liocel, Modal, tingimento ecológico, entre outros”, releva Ivna Barreto, gerente de Marketing da Canatiba.

Peça pilotada com tags que podem ser entregues aos confeccionistas para utilizar no ponto de venda 

Em consequência do cerne ambiental, os tecidos têm ganhado maior valor agregado. Entretanto, a inovação também é trabalhada com gramaturas diferentes e mescla de materiais. É o caso do artigo “Porreta”, de 11,5 Oz. Trata-se de uma sarja bem marcada e tingimento ecológico. São denins que aparentam um peso maior do que o que sua estrutura proporciona, com destaque para o “Arretado Denim”, o “Salah Denim” e o “Big John Denim”.

Blue denim em tingimento ecológico - Crédito de imagem: divulgação

“No exterior, a quantidade de jeans com base em 100% algodão é muito grande. Porém essa é uma realidade que não se aplica ao mercado brasileiro. A linha Porreta vem em um original denim com aparência mais rústica, porém com leveza justamente para suprir essa demanda”, afirma Bia Aidar, consultora de moda, que apresentou palestra de tendências durante o lançamento da coleção de Verão 2019 da Canatiba. O evento aconteceu entre 8 e 9 de agosto, no showroom da marca, na capital paulista.


TAGS: canatiba