Matérias

Financiamentos para PMEs paulistas crescem 26% no 3º trimestre

15/10/2018

Financiadas pela Desenvolve SP, agência de fomento estadual, as pequenas e médias empresas (PMEs) registraram alta de 26% nos investimentos realizados no 3º trimestre do ano no comparativo com o mesmo período de 2017. Ao todo, R$ 128,8 milhões em operações de crédito foram realizadas pela instituição, atendendo, principalmente, demandas voltadas para formação bruta de capital fixo, condição fundamental para que as empresas ampliem sua capacidade produtiva e faça a economia girar com a geração de empregos e renda.

Entre os setores produtivos, a indústria foi a que mais buscou crédito para investir, totalizando R$ 50,8 milhões em empréstimos contratados entre julho e setembro de 2018 contra R$ 40,7 milhões em igual período de 2017 (alta de 25%). No mesmo comparativo, o setor de comércio aparece na sequência, registrando R$ 16,3 milhões contra R$ 11,7 milhões (alta de 39%). Já o setor de serviços, por sua vez, apresentou uma queda de 21% nos investimentos: foram R$ 29,5 milhões no 3º tri deste ano ante R$ 37,4 milhões no 3º tri do ano anterior. O restante dos recursos, R$ 32,2 milhões, foi aplicado pelo setor público em obras de infraestrutura.

Álvaro Sedlacek, presidente da Desenvolve SP, explica que o aumento dos financiamentos no Estado vem ocorrendo de forma gradual ao longo do ano. “Na comparação dos desembolsos realizados entre o 3º e o 2º trimestre também registramos um aumento significativo de empreendedores que apostaram no crescimento de seus negócios. A alta foi de 30%”, diz. Caso a curva de crescimento se confirme nos próximos meses, a instituição prevê encerrar o ano com ótimos resultados. “Mesmo com o desempenho econômico nacional abaixo do esperado, as PMEs paulistas têm se mostrado confiantes e estão investindo para se manter competitivas no mercado, o que deve refletir positivamente no nosso balanço anual”, diz.

Álvaro Sedlacek, presidente da Desenvolve SP - crédito da foto: Divulgação

O grande destaque do balanço do 3º trimestre é o destino dos financiamentos. Dos R$ 128,8 milhões desembolsados pela Desenvolve SP, mais da metade (70%) foi demandado para investimentos em formação bruta de capital fixo, como em projetos de inovação, expansão, modernização e compras de máquinas e equipamentos. A outra parte dos recursos (30%) foi destinado para operações de capital de giro de forma isolada.

“O empresário que deseja ganhar novos mercados e garantir a perenidade do seu negócio sabe que investir requer planejamento e visão de longo prazo. Nesse sentido, é notável o amadurecimento dos projetos apresentados pelo empresariado paulista nos últimos tempos, especialmente aqueles que abraçam a inovação como forma de promover melhorias em processos, produtos ou serviços da empresa”, avalia Sedlacek. Neste recorte, os números da Agência revelam que os financiamentos para projetos inovadores cresceram 54%, saltando de R$ 17 milhões no 3º tri de 2017 para R$ 26,1 milhões no 3º tri de 2018.

Historicamente, as empresas do interior paulista são as principais tomadoras de crédito da Desenvolve SP. Neste trimestre, elas foram responsáveis por contratar 72% (R$ 93,3 milhões) do montante financiado pela instituição. No ranking das três regiões que mais investiram no período estão a Região Metropolitana de São Paulo (R$ 35,5 milhões) e as Regiões Administrativas de Sorocaba (R$ 24,7 milhões) e de Campinas (R$ 22,5 milhões). Quanto ao porte das empresas, os pequenos e médios negócios representaram 25% e 75% dos financiamentos tomados, respectivamente. 


TAGS: são paulo, financiamentos, pme, desenvolve sp