Matérias

Micro e pequenas indústrias encerram o ano com boas expectativas para 2018

24/01/2018

A 58ª rodada do Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo, encomendado pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria (Simpi) ao Datafolha revela que empresários da categoria estão mais otimistas para o ano novo. Ao todo, 67% preveem que obterão resultados positivos em 2018, atingindo o maior nível de otimismo desde 2014. Confira a íntegra da pesquisa. 

Os dados do último trimestre de 2017 demonstram estabilidade, como o nível de atividade que variou de 105 para 107 pontos, entre setembro e dezembro. "Isto significa que, aos poucos, as micro e pequenas indústrias estão recuperando, porém, ainda longe de retomar os patamares de antes da crise", avalia o presidente do Sindicato da Micro e Pequena Indústria, Joseph Couri. 

Joseph Couri, presidente do Simpi - Crédito da foto: divulgação/Simpi

Outro fator analisado pelos empresários foi a atual situação do próprio negócio. Ao todo, 40% avaliaram o cenário como positivo, dado também que se manteve estável desde setembro. 

As projeções para 2018 apontam ainda que: 48% dos micro e pequenos industriais acreditam na melhora da demanda dos clientes no ano que se inicia. Enquanto outros 37% apostam em uma melhora no investimento para aumentar a produção. O presidente do Simpi, Joseph Couri, afirma que este otimismo da categoria poderá ser favorável para a economia. 

Para o presidente do Simpi, a conjuntura das micro e pequenas indústrias apresenta melhora em comparação com 2016, mas ainda exige cautela. "Este ano teremos muitos acontecimentos que impactam diretamente a economia brasileira. Vivemos uma pequena recuperação e precisamos crescer com cuidado a fim de recuperarmos os patamares pré-crise nos próximos anos", finaliza. 

O Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo, encomendado pelo Simpi e efetuada pelo Datafolha, é reconhecido como sinalizador de tendência. É importante salientar que 42% das MPIs de todo Brasil estão em de São Paulo.


TAGS: simpi, pesquisa, pequenas, micro, empresas, sp