Matérias

Vicunha aposta em upcycling para as próximas temporadas

19/04/2018

A ideia de transformação de peças disponíveis no guarda-roupa nunca esteve tão amadurecida como antes, em meio à necessidade de alternativas que amenizem o consumo desenfreado, danos ao meio ambiente e, obviamente, a relação com a sustentabilidade. É pensando desta forma que a Vicunha Têxtil optou por utilizar a técnica de upcycling – que permite a transformação de produtos inutilizados.

Com a possibilidade de novas funcionalidades, jaquetas podem virar saias, calças ganham cós duplos por meio de salsas sobreposições, bolsos se transformam em tops, além de outros itens que a criação permite. Intervenções de bordados e pinturas produzidas à mão arrematam a repaginação de looks antigos em novas produções.

A cool Hunter da marca, Loreno Botti, explica a proposta. “A tendência se relaciona com a liberdade de criação, as inúmeras possibilidades que a arte permite e a reutilização. As silhuetas comuns presentes há muito tempo no armário impõem a desconstrução e dão espaço ao destroyed”, destacou.

TRANSGRESSÃO

Criatividade é a palavra-chave, já que a customização pode surgir de diversas formas, impondo uma pegada transgressora aos jeanswear. O patchwear é representado pelo mix de retalhos e combinações de tonalidades irregulares com acabamentos desgastados. Os efeitos de lavanderia são carregados de manchas mais claras em peças escuras e vice-versa.

MAIS COR, POR FAVOR!

A cartela de cores apresenta tons vibrantes de vermelho, azul, amarelo, verde e laranja, inspirada no movimento neoexpressionista do século XX. A roupa deixa de ser uma peça simples e conquista o status de obra ambulante, devido às manchas, tipografias manuais e traços de desenhos que reforçam o toque “cool” da tendência.

OVERSIZED

As modelagens também ganham tom de exagero. Os shapes das calças podem surgir mais largos, com cintura alta. Camisas, macacões e jaquetas surgem com modelagem reta, aviamentos bem evidentes e combinados aos cortes mais confortáveis das túnicas e caftans.

DE VOLTA ÀS ORIGENS

O denim artbreaker pede por estruturas de maior gramatura. Por isso, aposte em um jeans 100% algodão, que permite todos os tipos de processos manuais como puídos, rebolos, rasgos, dentre outros. A estética mantém viva a tradição de um denim original com personalidade.

A tecnologia aplicada aos tecidos também é um diferencial, já que possibilita a criação de shapes modernos e diferenciados, sempre presentes no movimento faça você mesmo.


TAGS: Transformação, peças, upcycling, sustentabilidade