Matérias

Vicunha apresenta destaques da 43ª Casa de Criadores

02/08/2018

De 23 a 27 de julho, o MAC-USP recebeu um dos mais inovadores e irreverentes eventos de moda do Brasil: a 43ª edição da Casa de Criadores, em São Paulo. A temporada reforçou criadores já conhecidos e também revelou apostas disruptivas. A Vicunha apoiou 14 designers que utilizaram os tecidos da empresa têxtil para compor suas coleções. 

O desfile do Sou de Algodão abriu o evento no dia 23 de julho, com uma apresentação assinada por criadores diversos. O movimento que apoia o consumo do algodão por meio da conscientização do consumidor final se concretizou para a Vicunha sob o olhar de Alex Cazuo, a partir do tecido Pike. A sarja de composição leve e maleável, 100% algodão, e toque agradável ganhou vida em um vestido de gala descontruído com corset. 

Alex Cazuo - crédito da foto: divulgação/Vicunha

No mesmo dia, Tom Martins usou os produtos Luca - brim 100% algodão com fios nobres penteados – e Marina Black Black – denim premium de algodão e elastano. Dentro do projeto Lab, a estilista Gabriela Cajado, da marca Cajá, mesclou elementos da tecelagem manual e da cultura tropical em peças inusitadas com as sarjas Matheus Plus e Spinning Plus. Já Lucas Menezes trouxe o Maui – tela 100% algodão com estrutura de fios finos. 

Another Place, de Rafael Nascimento, abriu o dia 24. O pernambucano trouxe , entre os tecidos, o Tech. O brim Matheus Plus e o Spinning Plus, de alto stretch, também estiveram na coleção. Ainda na terça-feira, Felipe Fanaia usou o Bradley - denim premium da Vicunha. Já White Jeans 9,5 foi a escolha para configurar acabamento natural com apelo ecológico. Diego Malicheski encerrou o dia com sua Rócio Canvas, em temporada inspirada no escultor Henry Moore. O tecido Lina, da Vicunha, surge em confortável produção, graças à sua composição de fios nobres penteados. 

Another Place - crédito da foto: divulgação/Vicunha

Na quarta-feira, 25, a marca Ken-gá, da paulista Lívia Barros, estreou no evento com apoio da Vicunha usando o tecido Missy Luminous. Na mesma data, Diego Fávaro apresentou a coleção Décima com o tecido Tech, em peças protagonizadas pelo laranja e amarelo. Alex Cazuo retornou ao line-up neste dia, com apoio da Vicunha, com os produtos Luca e Lorenzo – maquinetado de algodão e elastano com aspecto refinado e moderno. 

No dia 26 de julho, Vicunha apoiou três apresentações. Neriage, de Rafella Caniello, apresentou a coleção Phare 003. Entre os looks, a sarja Creta, da Vicunha, com composição de algodão, modal e linho. O White Jeans 9,5 também garantiu o aspecto de leveza da produção. Já o tecido Beatrice Power compôs peças amplas e volumosas na passarela de Caroline Funke, que optou pelo cetim extreme power stretch. O baiano Isaac Silva trouxe peças confeccionadas com a sarja Color Jeans Stretch Plus. 

Neriage - crédito da foto: divulgação/Vicunha

Igor Dadona esteve entre as atrações do último dia. Entre as apostas, a sarja Husky e o Tech. Por fim, a moda de Heloísa Faria apresentou tecidos de camisaria, como Luca - brim 100% algodão com fios nobres penteados.


TAGS: casa de criadores, moda, são paulo, vicunha, apoio, novos , talentos