Matérias

Microempresários podem se tornar fornecedores de uniformes escolares da Prefeitura de São Paulo

01/02/2021

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Educação, abriu uma oportunidade de negócio para que microempresários, empresários, comerciantes, autônomos e lojistas da capital se tornem fornecedores de uniformes escolares para a rede municipal.  

No passado, as compras dos produtos eram feitas às empresas que venciam uma licitação. Hoje, aliando tecnologia e sustentabilidade, as compras dos uniformes podem ser feitas aos interessados que se cadastrarem no site da Secretaria e se tornaram um fornecedor. Dessa forma, muitos empresários locais podem ser beneficiados com as compras dos produtos.  

Para se tornar um fornecedor, o interessado precisa fazer uma inscrição e depois basta clicar no link “Fabricantes/Fornecedores” e se cadastrar.  

Os pré-requisitos para fazer o cadastro é preencher um formulário online, possuir loja física ou stand de vendas em São Paulo, apresentar certidões que atestem sua idoneidade, emitir nota fiscal e seguir as especificações técnicas e de qualidade dos uniformes. Caso o fornecedor descumpra suas obrigações poderá ser multado, descredenciado e sofrer sanções penais, civis e administrativas previstas em lei. O cadastro será permanente e ficará aberto ao longo do ano, caso novos empreendedores se interessem em se credenciar.  

Para quem tiver dúvida no cadastro e sobre o edital, basta entrar em contato por meio do e-mail:  smecoaduniformematerial@sme.prefeitura.sp.gov.br . 

“Foi muito fácil me cadastrar no site da Secretaria Municipal de Educação. Em 20 dias, já estava atuando como fornecedora de uniformes escolares para os pais e responsáveis da rede municipal. Já fiz algumas vendas para alguns pais e enxerguei nisso mais uma oportunidade de negócio. O pagamento por meio do aplicativo Mercado Pago é bastante descomplicado e a empresa coloca uma assessoria a disposição para ajudar aos lojistas e aos pais”, conta Tamirez Sila Barreto, proprietária da Nyanni Confecção, que fica na zona norte.   

Até o momento, 18 lojas físicas de 14 redes já estão cadastradas.   

Mercado Pago para os lojistas 

Os pais ou responsáveis farão o pagamento por meio do aplicativo Mercado Pago. Para receber o valor pelos uniformes, primeiro informe aos pais e responsáveis que foi concedido o benefício no aplicativo Mercado Pago no valor de R$ 387,10, por filho. Avise que somente os itens do kit uniforme podem ser adquiridos com o benefício concedido pela Prefeitura de São Paulo. Lembre-se de que a compra deve ser feita pelo QR exclusivo do Programa Auxílio Uniforme Escolar. Peça ao cliente que entre no aplicativo Mercado Pago e toque em Código QR. Solicite ao cliente a leitura do QR exclusivo do programa.  

Peça ao cliente para digitar o valor da compra no aplicativo. Solicite a ele que toque em Pagar para finalizar a operação. Logo após concluir a compra, separe a nota fiscal e consulte o código de transação no site do Mercado Pago, na opção Atividade. Tire foto da nota fiscal e envie junto com o número da transação por meio do aplicativo Valida Fácil, disponibilizado pela Prefeitura. Aguarde o recebimento dos valores, que serão repassados pela Prefeitura de acordo com prazo estabelecido no edital. Em caso dúvidas, basta entrar em contato pelo telefone: 0800 858 8000 ou acesse a página.  

Repasse às famílias  

Nessa semana, a Prefeitura de São Paulo já liberou cerca de R$ 373,3 milhões para cerca de 700 mil famílias comprarem uniformes escolares que possuem crianças estudando na rede municipal de ensino. O repasse é para a compra de uniformes para cerca de 660 mil alunos.   

Cada família receberá R$ 387,10 por meio do aplicativo Mercado Pago e poderá adquirir os produtos por meio de fornecedores que se cadastraram no site da Secretaria Municipal.   

O objetivo dessa nova iniciativa é aumentar a oferta de compra dos pais e responsáveis, que vão poder utilizar a verba para adquirir os itens que realmente precisam e ter um controle melhor dos tamanhos, e também oferecer mais oportunidades de negócios ao maior número de fornecedores, principalmente microempresários, comerciantes, lojistas e autônomos da região. Se cadastrados como fornecedores para a Secretaria, os pais poderão comprar uniformes em sua própria região, valorizando a economia local.  


TAGS: uniformes, escolares, são paulo, alunos, confecção